Fernando Pessoa - poemas
www.mDaedalus.com
poemas
de
Pessoa
A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
Poemas dos Dois Exílios
Análogo começo
Análogo começo. 
Uníssono me peço. 
Gaia ciência o assomo - 
Falha no último tomo. 

Onde prolixo ameaço 
Paralelo transpasso 
O entreaberto haver 
Diagonal a ser.

E interlúdio vernal, 
Conquista do fatal, 
Onde, veludo, afaga 
A última que alaga. 

Timbre do vespertino.
Ali, carícia, o hino O
utonou entre preces, 
Antes que, água, comeces. 

  • A minha alma partiu-se como um vaso vazio, Álvaro de Campos
  • A minha camisa rota, Poesias Inéditas 
  • A minha vida é um barco abandonado, Cancioneiro 
  • A montanha por achar, Poesias Inéditas 
  • A morte chega cedo, Cancioneiro 
  • A nada imploram tuas mãos já coisas, Ricardo Reis
  • Análise, Cancioneiro 

  • Google
     
    Web mdaedalus.com
    página de Pessoa
    página principal
    com o apoio de:
    www.travel-images.com
    Fernando Pessoa - poemas
    www.mDaedalus.com