Fernando Pessoa - poemas
www.mDaedalus.com
poemas
de
Pessoa
A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V

Ricardo Reis


Azuis os Montes

Azuis os montes que estão longe param. De eles a mim o vário campo ao vento, à brisa, Ou verde ou amarelo ou variegado, Ondula incertamente. Débil como uma haste de papoila Me suporta o momento. Nada quero. Que pesa o escrúpulo do pensamento Na balança da vida? Como os campos, e vário, e como eles, Exterior a mim, me entrego, filho Ignorado do Caos e da Noite Às férias em que existo. 



  • Atravessa esta paisagem o meu sonho dum porto infinito, Cancioneiro 
  • A tua carne calma, Poesias Inéditas 
  • A tua voz fala amorosa, Inéditas 
  • A Última Nau, Mensagem - O Encoberto 
  • Autopsicografia, Cancioneiro
  • A Voz de Deus, Cancioneiro 

  • Google
     
    Web mdaedalus.com
    página de Pessoa
    página principal
    com o apoio de:
    www.travel-images.com
    Fernando Pessoa - poemas
    www.mDaedalus.com