Fernando Pessoa - poemas
www.mDaedalus.com
poemas
de
Pessoa
A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
 
Fernando Pessoa
Fito-me frente a frente ( II )

 
Fito-me frente a frente
E conheço quem sou.
Estou louco, é evidente,
Mas que louco é que estou ?

É por ser mais poeta
Que gente que sou louco ?
Ou é por ter completa
A noção de ser pouco ?

Não sei, mas sinto morto
O ser vivo que tenho.
Nasci como um aborto,
Salvo a hora e o tamanho. 


  • Flores que colho, ou deixo, Ricardo Reis
  • Flor que não dura, Poesias Inéditas
  • Flui, indeciso na bruma, Poesias Inéditas 
  • Foi há muitos e muitos anos já, Poemas Traduzidos
  • Foi um momento, Cancioneiro 
  • Fosse eu apenas, não sei onde ou como, Cancioneiro
  • Fresta, Cancioneiro
  • Frutos, dão-os as árvores que vivem, Ricardo Reis

  •  
    Google
     
    Web mdaedalus.com
    página de Pessoa
    página principal
    com o apoio de:
    www.travel-images.com
    Fernando Pessoa - poemas
    www.mDaedalus.com