Fernando Pessoa - poemas
www.mDaedalus.com
poemas
de
Pessoa
A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
 
Fernando Pessoa
Foi um momento

 
Foi um momento
O em que pousaste 
Sobre o meu braço,
Num movimento 
Mais de cansaço 
Que pensamento,
A tua mão
E a retiraste.
Senti ou não ?

Não sei. Mas lembro
E sinto ainda 
Qualquer memória
Fixa e corpórea 
Onde pousaste
A mão que teve
Qualquer sentido
Incompreendido.
Mas tão de leve !...

Tudo isto é nada,
Mas numa estrada 
Como é a vida 
Há muita coisa 
Incompreendida...

Sei eu se quando 
A tua mão
Senti pousando 
'Sobre o meu braço,
E um pouco, um pouco,
No coração,
Não houve um ritmo
Novo no espaço ?
Como se tu, 
Sem o querer,
Em mim tocasses
Para dizer
Qualquer mistério,
Súbito e etéreo,
Que nem soubesses
Que tinha ser.

Assim a brisa
Nos ramos diz
Sem o saber
Uma imprecisa 
Coisa feliz.

 
 

  • Feliz dia para quem é, Cancioneiro 
  • Felizes, cujos corpos, sob as árvores, Ricardo Reis
  • Fernão de Magalhães, Mensagem - Mar Português 
  • Fito-me frente a frente ( I ), Poesias Inéditas 
  • Fito-me frente a frente ( II ), Poesias Inéditas 
  • Flores que colho, ou deixo, Ricardo Reis
  • Flor que não dura, Poesias Inéditas
  • Flui, indeciso na bruma, Poesias Inéditas 


  •  
    Google
     
    Web mdaedalus.com
    página de Pessoa
    página principal
    com o apoio de:
    www.travel-images.com
    Fernando Pessoa - poemas
    www.mDaedalus.com