Fernando Pessoa - poemas
www.mDaedalus.com
poemas
de
Pessoa
A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
 
Fernando Pessoa
Glosa

 
Minha alma sabe-me a antiga 
Mas sou de minha lembrança,
Como um eco, uma cantiga.

Bem sei que isto não é nada,
Mas quem dera a alma que seja
O que isto é, como uma estrada.

Talvez eu fosse feliz
Se houvesse em mim o perdão
Do que isto quase que diz.

Porque o esforço é vil e vão,
A verdade, quem a quis ?
Escuta só meu coração.

 

  • Glosas Poesias Inéditas 
  • Gnomos do luar que faz selvas, Poesias Inéditas 
  • Gomes Leal, Cancioneiro 
  • Gostara, realmente, Poesias Inéditas 
  • Gostava de gostar de gostar, Álvaro de Campos
  • Gozo os campos sem reparar para eles, Alberto Caeiro
  • Gozo sonhado é gozo, ainda que em sonho, Ricardo Reis

  • Google
     
    Web mdaedalus.com
    página de Pessoa
    página principal
    com o apoio de:
    www.travel-images.com
    Fernando Pessoa - poemas
    www.mDaedalus.com